Contatos
Av. 5 de Outubro, 142, 1º dto
1050-061 Lisboa

(+351) 217 973 057
info@crm.pt
Deseja contatar-nos?

Reduzir o risco na frota durante a fase epidémica

Sabia que os acidentes por despiste se mantém em níveis mais elevados do que antes da pandemia?


Cabe aos gestores de frota e responsáveis dos recursos humanos e da segurança encontrarem respostas para os novos problemas da segurança da frota.

 

Reduzir o risco rodoviário durante a fase epidémica

Segundo dados da ANSR o número de acidentes rodoviários com vítimas reduziu cerca de 70% e até mais se falarmos de colisões ou de atropelamentos. No entanto os acidentes por despiste mantém-se em níveis mais elevados do que antes da pandemia, se vistos não apenas em números absolutos.

Algumas empresas, especialmente da área alimentar, higiene, segurança e saúde, tiveram nestes tempos de crise um aumento do movimento da sua frota, mas o risco não diminuiu! As exigências mudaram e os problemas são diferentes. Cabe aos gestores de frota e responsáveis dos recursos humanos e da segurança encontrarem respostas para os novos problemas da segurança da frota.

              

 

As exigências mudaram e os problemas são diferentes.  

As atuais exigências de confinamento, afastamento social e higienização dos locais de trabalho vêm criar novos desafios para a manutenção da segurança na mobilidade empresarial e na condução de veículos em trabalho.

Se antes da pandemia as filas e o transito atrasavam as deslocações e as entregas, agora com as estradas vazias e com o confinamento os problemas são outros:

  • Potencial aumento da velocidade pela pressão colocada nas tarefas, ausência de trânsito e redução da fiscalização.
  • Aumento do stress resultante do ambiente social e familiar, pelo contacto constante com elementos externos potencialmente infetados, alteração das rotinas de trabalho e pelo afastamento social.
  • Fadiga e cansaço provocado por tempos de trabalho mais longos, maiores dificuldades de descanso em ambiente familiar, encerramento dos habituais locais de paragem para pausas e relaxamento.

Estes problemas afetam principalmente os profissonais das áreas da distribuição alimentar, médica e farmaceutica, mas de forma geral todos os motoristas que providenciam todos os bens e matérias primas que vão sendo necessários no dia a dia.

Tambem os profissionais das áreas da assistência técnica e da assistencia médica e domiciliária, dos serviços de segurança e de intervenção estão sujeitos a muitos destes problemas atuais.

 

 

A CR&M dispõe de soluções de informação técnica para todos estes profissionais

Através de metodologias de formação não presencial, em "coaching" individual ou presencial para pequenos grupos.

          

Formação na empresa ou para colaboradores em teletrabalho:

  • Formação em E-learning, com possibilidade de continuidade em sessões presenciais de “coaching” de condução individual
  • Formação prática presencial* em pequenos grupos e de curta duração (até 4horas / meio dia).
  • Formação presencial de curta duração para grupos até 6 formandos, em 2 grupos, com formação em modelo CBT e sessões de “coaching” de condução.
  • Certificação de Condutores (Fit4Drive) em formato de consultoria, incluindo Webminars, E-learning, B-training, “coaching” e formação presencial à medida.